Autor: Carlos poeta

Sentimento Natural

Um vento gelado
Num céu acinzentado
Deixa a nuvem chateada
Com cara de mal-amada
Hoje, o tempo não está bem
Se abriu para ninguém
Deve estar com medo
Por guardar algum segredo
Ainda bem que não murmurou
Com certeza, nas crianças pensou
Se a boca da natureza abriu
Ouvir-se-á mais do que um piu
Saia já do bosque
Para não levar um choque
Coitada das lavadeiras
Ele não está para brincadeira.