Que horas são!?

Que horas são!?

Que horas são?! 

Que horas são?

Me parece que já é de manhã.

Vejo o sol tão bonito, o céu tão

azul,

a TV esta ligada, mas a única imagem

que aparece é a sua

Drummond.

Eu me levanto, faço o

café.

Tento ler um pouco,

mas a história é muito

fraca.

Agradeço a Deus

por você não estar aqui

para ver o estado em que me

encontro.

Estou passando o meu tempo,

vendo os dias passar,

me sentindo tão pequeno…

Olho fixamente para as

paredes

esperando que você esteja

pensando em mim

                                                           também.

                                              Estou passando o meu

tempo.

Tento telefonar,

mas não sei o que dizer a

você.

deixo um beijo na sua secretária

 eletrônica,

pois ninguém me

atende.

– Ajude-me, por favor!

Gostaria que alguém pudesse

acordar-me desse

sonho.

Estou passando o meu

 tempo.

Vendo os dias passar

me sentindo tão pequeno.

Olho fixamente no espelho

pra ver se me

vejo.

Ouço você dizendo:

estou sentindo a sua falta também.

Olho o seu retrato na parede.

Continua passando o meu

tempo!

– Estou passando o meu tempo.

Vendo o sol se pôr,

a dormir sobre o som de lágrimas de um

palhaço.

Uma oração perdida.

Estou passando o meu

tempo.

Meus amigos me dizem

que a vida continua, o tempo proverá,

que eu me

recuperarei.

Esse jogo bobo do amor,

você joga, você ganha,

somente para perder no

final.

Estou passando o meu tempo

não posso viver sem o seu

amor.

Estou passando o meu

tempo.

É ruim estar sem você

Drummond.

TONINHO ARIBATI

Deixe uma resposta