Solidão – Toninho Aribati

Solidão – Toninho Aribati

Solidão, Adeus!
Estou partindo.

Vou
para nunca mais
voltar.

Deixo aqui
pedaços que se escondem
e não se veem.

Estou cansado de correr,
Sei que não mais adianta.

Não tenho mais
o tempo que passou.

A esperança
é um oceano sem flor;

Mundo sem amor.
Quero prostrar-me,

quero chorar.
Não vou esquecer,
acredite,

Não quero mentir.
Com os olhos rasos
quero sentir a dor
que leva os homens
a serem loucos.

Toninho Aribati

Deixe uma resposta