Confissão – Toninho Aribati

Confissão – Toninho Aribati

Quando chegar, sei que a saudade há de cessar:
Quero o teu corpo, o teu abraço e os teus beijos, vou navegar no teu mar.

Sei que é minha rosa e eu sou teu cheiro, teu mundo, o teu espelho, que traz de toda certeza es trocas de ternuras que vem do infinito, que para nós é tão bonito. Viver este verdadeiro e puro amor

Deixe uma resposta